Triste será o fim daqueles que esperam por um dia ou um futuro em que não haverão de enfrentar dificuldades ou problemas. Saibam que não haverá o tempo em que os problemas deixarão de existir, podemos sim, esperar por tempos em que estaremos mais bem capacitados para resolver os problemas rotineiros do nosso dia a dia.

À medida que resolvermos os problemas atuais, novos outros irão surgindo a medida do crescimento das nossas responsabilidades. Coisas novas requerem responsabilidades novas e com elas, novos problemas. Se você não quer ter problemas com um pneu furado, não deve depender de meios de locomoção que use pneus que possam furar. É natural que aceitemos a simples lei da vida que quanto menos temos, menos problemas teremos, por outro lado, os que possuem mais, possuem também em igualdade, maiores responsabilidades e assim também, aumentam-se os problemas. Os problemas são conseqüências naturais da vida; sejam estas pela natureza imperfeita das coisas ou não. Vejamos o caso de Nosso Pai Celestial, que é perfeito em tudo, e, ainda assim, têm sérios problemas, estes seus problemas, somos nós mesmos, Seus filhos. Aprendemos aqui, que o fato de sermos perfeitos ou imperfeitos, não nos liberta de enfrentarmos a existência da oposição. A diferença entre nós, os imperfeitos, e Deus, O Perfeito, é que nós berramos e desesperamos diante das dificuldades da vida, Deus, por sua vez, resolve com sabedoria tudo quanto lhe seja possível, pois o limite de cada um está na esfera da sua liberdade pessoal, ou seja, resolva o que lhe caiba, mas não obrigue a ninguém a fazer nada que lhe tire o direito do livre-arbítrio; você que é sábio, continua seu caminho, mas o tolo que não se move, perde seus dias a lamentar em coisas pequenas e insignificantes e fica a acusar o seu próximo por não atingirem seus objetivos.

Se você está esperando por um mundo perfeito onde dormirá sempre até mais tarde e nunca terá nada para se preocupar, eis que saibas desde já que não o encontrará nesta vida ou na eternidade nada igual. A vida em si precisa ser vivida e assim em sua natureza as coisas acontecem para se opor aos que nela estão. Enquanto existir uma galinha botando e chocando um ovo, um pintinho terá de nascer, e antes disto, ele terá de passar pelo duro esforço de quebrar a casca do ovo que anteriormente o protegia, se assim não o fizer, certamente morrerá.

Aceitemos que a natureza irá continuar em seu curso e nossa vontade não será o suficiente para impedi-la em sua jornada eterna. É a vontade de viver que faz com que a vida continue, novas criaturas surgirão e se não nos dermos conta, estaremos caminhando em direção contrária ao progresso. Qualquer passo para trás, nos será cobrado e teremos de pagar o preço do atraso. A ninguém será tirado o quinhão e a honra de fazer o seu próprio trabalho. Os preguiçosos sempre existirão, mas terão de carregar o fardo da dor da preguiça, e a eternidade não irá tirar deles o preço justo da lei da de sua própria natureza pessoal; justo isto, pois ao trabalhador se dará o direito de colher ao que se bem plantou, mesma lei da colheita ao que preguiçosamente não plantou, este colherá os frutos do nada plantei e assim, nada de bom colherei. A todo instante, novos seres vivos nascem, sejam humanos ou não, a cada infante, começa o ciclo do aprender, os que o fazem mais rapidamente, irão mais longe a menor tempo, os que emburram no caminho culpando a tudo e a todos, perdem tempo e progridem em menor escala. Os fracos são liderados, os mais fortes lideram pela força de sua própria capacidade e natureza, por governarem melhor a si mesmos, naturalmente lideram os que estão à sua volta. O que recebe a informação e tem sede de aprender, se tornar um instruído, o instruído que transformou a informação em conhecimento e que aprende e pratica, torna-se sábio, o sábio por conhecer e praticar, exerce poder e por si só, conduz a si mesmo e gera influência à sua volta.

Julgai cada um a si próprio, e não permitam que a eternidade que avança passo a passo nos deixe para trás devido os nossos atos alheios às necessidades do progresso. Em outras palavras, estamos no caminho certo? Mais ainda, alem de estarmos no caminho certo, estamos nós na altura correta do caminho da nossa vida? Busquemos a Deus e façamos esta análise antes que nossos objetivos se distanciem mais e mais e vejamos nossos amigos e ou parentes se distanciarem demais de nós à nossa frente.

A vida melhor sorrirá para aqueles que agirem com maior sabedoria em aproveitar as oportunidades que Deus nos concede de aprendermos mais rapidamente a resolver e evitar problemas rotineiros na vida; os tolos repetem os erros e berram alto, querendo que os resultados sejam diferentes, não fazem mudanças em seus atos, portanto, são escravos em si mesmos. Com o tempo, o calo da insistência do mesmo erro, calcificará sua mente e a seus olhos, agindo como a um óculos escuro que os cegam e não os permitirá progredir; precisamos aprender aonde pisar, os tolos e afoitos que agem pelo orgulho e ignorância, vão se afundar nos atoleiros da vida, precisavam apenas, olhar, perguntar e humildemente aprender com os mais prudentes e sábios.

Com isto, vemos que o saber e o aprender, jamais deixarão de existir, aplicando mais especificamente, Deus que é perfeito no hoje, se aperfeiçoa mais amanhã e mais e mais a medida de sua existência. Jeito simples de entender é observar uma pessoa que forma em medicina, ela exerce sua profissão, ainda que faça mestrado, doutorado e ou outros cursos de especialização, sempre terá novos conhecimentos a buscar, mesmo em outras áreas de formação, ele que é perfeito naquilo que sabe e o faz bem feito, irá ser mais perfeito hoje, e mais ainda amanhã, desde que continue a exercer e a aprender. A eternidade é o limite do aprender.

Curiosamente, para entendermos melhor a vida, os problemas na verdade não existem em si, nós os criamos e os rotulamos, aceitamos a existência deles por não querermos que as coisas sejam como são; se estamos passando por um caminho e no final, por capricho uma grande e instransponível barreira nos impede de terminar a jornada, damos o nome àquilo de problema, há então, os que empacam, berram e se lamentam e os que sorriem e dão à volta; assim como a natureza nos obstrui às vezes por seus caprichos naturais, nós também criamos oposição aos demais seres vivos nesta terra quando tampamos com terra os formigueiros, matamos passarinho, pisamos em insetos, produzimos lixo, etc.; a simples existência pacifica cria obstáculos à nossa frente, não é muito próprio de ser catalogado como problemas, talvez, um nome mais apropriado seria de oposição natural. O problema começa a existir quando uma das partes não aceita as necessidades, existência e os direitos alheios. O injusto denomina de problemas qualquer coisa que faça obstáculo ou oposição a seus desejos e realizações, o sábio os vê como aprendizado em como a vida continua caminhando à sua volta.

Enfim, que o Bom Deus nos abençoe e as portas do progresso estejam sempre abertas à nossa frente; aos sábios, bom progresso, aos tolos que ficam, não se demore muito, por favor, ainda há uma eternidade à vossa frente.

Siga-me!

Cassio Piazzarolo

Casado, cinco filhos e uma neta; Missão Fortaleza – 1988-1990; servi e sirvo ao meu Senhor em muitos chamados; amante da verdade; empresário.
Siga-me!

Últimos posts por Cassio Piazzarolo (exibir todos)