Estou em crer que neste século quase que é preciso viver a centenas de quilômetros de um Templo para plenamente apreciar a bênção da sua proximidade. Os Santos Portugueses sabem o que isso é, tal como sabem os Moçambicanos, os Angolanos, os Franceses, os Italianos, e muitos outros milhares que devido à maturidade do evangelho nos seus países não tiveram ainda o privilégio dessa presença dentro das suas fronteiras, levando-os a ter que sacrificar, por vezes de formas impensáveis, para realizar uma única e sagrada peregrinação à casa do Senhor. Hoje, Portugal e os seus santos, foram abençoados de formas inimagináveis e nada voltará a ser o mesmo para eles. Este será decerto “…um lugar de refúgio, e de santuário, um lugar santo que os abençoará a si, e ás suas famílias, e a todos os que os rodeiam” (Presidente Patrick Kearon- Area de Europa).

Conto como uma das bênçãos mais sagradas da minha vida, ter tido um pai, que embora não membro, tenha sido inspirado a financiar uma breve viagem a Frankfurt, onde recebi a minha investidura meros dias antes de partir para o centro de Formação Missionária de Londres. Era 1991.

Conto como uma das bênçãos mais sagradas da minha vida, o dia 23 de Dezembro de 1993, em que me ajoelhei com a minha esposa Angela ao altar no Templo da Cidade do Lago Salgado, e com ela e com Cristo fiz um convênio eterno.

Conto com uma das bênçãos mais sagradas da minha vida, o Sábado, dia 2 de Outubro de 2010, em que profundamente tocado ouvi, e embargado interpretei as palavras do nosso Profeta, Thomas S Monson, que anunciava aos “meus santos” a edificação dum Templo em terras Lusitanas.

Conto agora, com uma das bênçãos mais sagradas da minha vida, ter podido ouvir, e mais uma vez interpretar as palavras do Presidente Patrick Kearon que dedicou hoje o terreno no Parque das Nações, onde será erigida a Casa do Senhor.

O dia de hoje é especial. Há tanto aguardado por tantos de nós, o início de mais uma etapa gloriosa, “…um símbolo dum novo início que começou há 40 anos”, e que levará agora à edificação do Templo, e que culminará com a sua dedicação dentro de dois a três anos. 

Deus é bom. Deus é grande. Louvado seja Deus.

Siga-me!

Luis Câmara Manoel

Português de Setúbal, serviu na missão Porto Portugal. Casou-se com Angela Fawson, ex-missionária de Salt Lake City, Utah, onde residiram com os seus quatro filhos. Licenciado em Relações Internacionais pela BYU, e Mestrado em Administração Empresarial. Trabalhou em tecnologias informáticas durante quase duas décadas, mais recentemente na Microsoft, e exerce agora a função de Diretor de Sistemas de Informação dos Serviços de Auto-Suficiência - Fundo Perpétuo de Educação, na Igreja. Serve, desde 1994, como intérprete da Língua Portuguesa para a Igreja e, desde 2004, exerce a função de coordenador do grupo de interpretação para Português Europeu.
Siga-me!

Últimos posts por Luis Câmara Manoel (exibir todos)