Por Oren Liebermann, CNN, traduzido por Eduardo Marcondes

JERUSALÉM (CNN) — Arqueólogos conseguiram escavar o primeiro cemitério Filisteu descoberto na história, trazendo mais luz sobre uma civilização antiga que foi a residência de um dos mais famosos vilões da Bíblia.

Historiadores há muito esperavam descobrir mais sobre os Filisteus, e o cemitério encontrado dá boas ideias sobre como era a vida desta antiga e histórica população.

Os Filisteus são mais conhecidos por Golias, o gigante que desafiou um jovem David para uma batalha perto do Vale de Elá: a história da dupla é recontada no livro bíblico de Samuel.

O sítio arqueológico com mais de três mil anos foi encontrado em Ascalão, na região sul de Israel; sua descoberta marca o auge de mais de 30 anos de exploração no local.

“Este cemitério vai nos ensinar muito sobre os Filisteus, coisas que nós nunca soubemos antes”, disse Daniel Master, professor de Arqueologia na Wheaton College e co-diretor da Expedição Leon Levy a Ascalão.

“Nós descobrimos mais sobre suas casas, nós descobrimos mais sobre o que eles comiam e nós descobrimos mais sobre com quem eles faziam comércio, mas agora nós estamos vendo o próprio povo”

Arqueólogos conseguiram desencavar esqueletos individualmente enterrados com seus próprios potes, suas jarras de guardar mantimentos e tigelas. Presume-se que os pequenos potes estavam cheios de óleos perfumados.

Alguns esqueletos foram encontrados usando braceletes e brincos, enquanto outros tinham armas.

O cemitério também tem evidências de cremações, fossos internos e tumbas com várias câmaras.

“Noventa por cento dos capítulos e artigos escritos sobre os costumes dos funerais Filisteus devem ser revisados ou ignorados agora que nós temos o primeiro e único cemitério Filisteu encontrado bem do lado de fora das paredes da cidade de Tel Asquelão” disse Lawrence Stager, um professor de arqueologia na Universidade de Harvard e co-diretor da expedição.

Amostras de ossos retiradas do sítio arqueológico vão passar por três tipos diferentes de testes – DNA, radiocarbono e estudos de distância biológica – para ajudar a determinar a origem dos Filisteus. Passagens bíblicas sugerem que a comunidade veio pelo mar desde a antiga Creta.

Asquelão, onde o cemitério foi encontrado, é conhecida como uma das cinco cidades dos Filisteus. Ela era um dos principais portos do Mediterrâneo e conexão para o comércio marítimo até as Cruzadas, quando foi destruída; ela permaneceu deserta até os tempos modernos.

Siga-me!

Eduardo Marcondes

É jornalista há 20 anos, com ênfase na atuação em Rádio e Televisão. Foi repórter, editor e apresentador, com passagens por praticamente todas as emissoras com sede na capital paulista, entre elas o Grupo Bandeirantes e o SBT. Atualmente faz trabalhos de textos em parceria com alguns empresários e escreve regularmente na internet há pouco mais de ano.
Siga-me!