Aqui abordamos não o conceito de Fé (crença), e o “acreditar em coisas verdadeiras sem ver”, mas sim, algo mais profundo: o porquê do Criador usar esse “Sistema de Fé” (o Evangelho), e querer tanto que desenvolvamos nossa fé a tal ponto que seja possível o nosso aperfeiçoamento até a santificação e exaltação.

A fé não é só colocada como importante, mas sim, como o primeiro princípio do Evangelho. Da fé frutificam todos os demais princípios e ordenanças do Evangelho: arrependimento, batismo e dom do Espírito Santo. Depois desses princípios básicos vêm as outras ordenanças e convênios do Templo.

Tudo, porém, começa na fé. Por que?

Apesar de a fé, assim como a salvação e a graça serem um “dom de Deus” (1), nós temos de “escolher acreditar”, como é tão bem explanado pelo Élder L. Whitney Clayton, em seu discurso na Conferência de Abril de 2015:

“Ao longo dos tempos, profetas têm nos incentivado e até mesmo nos implorado a acreditar em Cristo. Suas exortações refretem um fato fundamental: Deus não nos força a acreditar. Em vez disso, Ele nos convida a acreditar ao enviar profetas e apóstolos vivos para nos ensinar, ao nos conceder as escrituras e ao nos orientar por meio do Espírito Santo. Somos nós que devemos escolher aceitar esses convites espirituais, decidindo ver com olhos puros a luz espiritual por meio da qual Ele nos chama. A decisão de acreditar é a escolha mais importante que fazemos na vida. Ela molda todas as nossas outras decisões” (2)

Deus nos ama, e nos fez livres. A liberdade de escolha é soberana. Ele sabe que é somente assim que obteremos o aperfeiçoamento necessário para chegarmos aonde Ele quer que cheguemos: no Reino Celestial. Essa oportunidade é dada a todos.

Então, por que o Pai Celestial quer tanto que desenvolvamos a fé?

E porque Ele considera isso tão fundamental, a ponto de permitir que soframos tanto nessa vida, não só sofrendo devido as nossas próprias doenças, provações e morte, mas também que soframos ao vermos tanta gente sofrendo no mundo?

Vou alistar algumas razões que penso serem importantes:

1.Deus quer que desenvolvamos fé a ponto de perder o medo e a vergonha de fazer as coisas certas e boas, desenvolvendo assim a caridade, que é o puro amor de Cristo. E, como diz a escritura,

“O perfeito amor extirpa todo o medo”(3)

“No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; …e o que teme não é perfeito em amor.”(4)

2.Ter fé para irmos em frente, sem desistir nunca, caminhando sem ter certeza do final, às vezes. A vida nos obriga a darmos passos no escuro, mas com fé no Senhor, podemos fazer isso e crescermos em todas as áreas de nossa vida.

3.Temos de ter fé para despirmo-nos de todo orgulho e nos tornarmos verdadeiramente humildes.

4.A fé é essencial para atingirmos a santificação necessária para obtermos a glória e o galardão merecido no porvir. Precisamos primeiramente da fé para depois termos o conhecimento perfeito de todas as coisas.

5. A fé é essencial para agir com relação ao evangelho e mudar nossa vida. Como sacrificaríamos, obedeceríamos, agiríamos ou consagraríamos se não houvesse fé para nos motivar?

O Salvador prometeu: “Se tiverdes fé em mim, tereis poder para fazer tudo quanto me parecer conveniente”. (Morôni 7:33) A fé em Jesus Cristo pode motivá-lo a seguir Seu exemplo perfeito. (Ver João 14:12.) A sua fé pode levá-lo a fazer boas obras, a obedecer aos mandamentos e a arrepender-se de seus pecados. (Ver Tiago 2:18; 1 Néfi 3:7; Alma 34:17.) A sua fé pode ajudá-lo a vencer a tentação. Alma aconselhou seu filho Helamã: “(…) ensina-os a resistirem a todas as tentações do diabo com sua fé no Senhor Jesus Cristo”. (Alma 37:33)

O Senhor fará poderosos milagres em sua vida de acordo com a sua fé. (Ver 2 Néfi 26:13.) A fé em Jesus Cristo ajuda-nos a receber cura espiritual e física por meio da Expiação. (Ver 3 Néfi 9:13–14.) Quando nos sobrevêm épocas de provação, a fé pode dar-nos a força necessária para irmos em frente e enfrentarmos as dificuldades com coragem. Mesmo quando o futuro parece incerto, nossa fé em Cristo pode dar-nos paz. (Ver Romanos 5:1; Helamã 5:47.)

Referências Citadas

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus Efésios 2:8

“Escolher Acreditar”, Liahona de Maio de 2015.(grifos nossos)

Moroni (Livro de Mórmon) 8:16 e .

1 João 4:18

Siga-me!

Luiz Polito

Luiz Polito serviu na Missão Brasil Rio de Janeiro (1978/80). É músico e microempresário. Proprietário de um Sebo Virtual, chamado Higino Cultural. E atualmente serve como Consultor de História da Família na Ala Bauru - Estaca Bauru.
Siga-me!