Philo Taylor Farnsworth, que nasceu em Indiana Springs no dia 19 de agosto de 1906 e faleceu em Salt Lake City dia 11 de março de 1971, foi um inventor americano e um dos pioneiros da televisão. Philo era membro d’A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Em 1927, Farnsworth descobriu um sistema dissecador de imagens por raios catódicos e conseguiu demonstrar a primeira transmissão eletrônica de televisão do mundo.

Seus pais, Lewis Edwin Farnsworth e Serena Amanda Bastian, já eram santos dos últimos dias quando ele nasceu.

Muitos inventores já haviam construído televisores com sistemas eletromecânicos, mas Farnsworth foi o primeiro a inventar a televisão totalmente eletrônica.

Ele demonstrou pela primeira vez seu sistema à imprensa no dia 03 de setembro de 1928, e para o público no Instituto Franklin na Filadélfia em 25 de agosto de 1934.

Depois de passar por muitos problemas para reconhecer suas invenções, Philo morreu de pneumonia em 11 de março de 1971.

Sua esposa, Elma Gardner “Pem” Farnsworth lutou durante décadas após sua morte para garantir seu lugar na história. Farnsworth sempre lhe deu crédito igual na criação da televisão, dizendo: “minha esposa e eu começamos esta TV.” Ela faleceu em 27 de abril de 2006, com a idade de 98 anos. O inventor e sua esposa tiveram dois filhos, Russell (vive em Nova York ) e Kent (vive em Fort Wayne, Indiana ).

A BYU TV INTERNACIONAL, em português, transmite um documentário sobre a vida de Philo Farnsworth intitulado “Visão de Um Gênio”.

Murilo Vicente L. Ribeiro
Siga-me!

Murilo Vicente L. Ribeiro

Murilo Vicente Leite Ribeiro é blogueiro desde 2004. Tecnólogo na Área de Transito e Transportes, é graduando em Pedagogia e tem especialização em Direito Público e Privado. Criador do blog Murilovisck, ficou em segundo lugar no top blog Brasil 2012. Hoje tem uma parceria com o pro. Carlos Wizard Martins para direção do site OsMormons.com. Casado, tem dois filhos e trabalha na área de licitações públicas. É Presidente da Estaca Goiânia Brasil Sul.
Murilo Vicente L. Ribeiro
Siga-me!