Existe um livro sobre a Terra distinto de tudo que já se viu ou se ouviu dizer no que se refere à literatura, documentos antigos ou saberes consagrados. E por que, perguntarão o leitor ou pesquisadores da doutrina mórmon. A razão pela qual este livro se torna tão especial e único consiste no fato de ele ter sido escrito por meio de revelação de Deus ao homem, no caso, os profetas que foram responsáveis por registrar a historia dos povos antigos que habitaram as Américas, e também os ensinamentos que recebiam do Alto.

As sociedades que então se formaram, assim como atualmente, possuíam o arbítrio sobre seus atos, isto é, a possibilidade de eleger suas próprias atitudes e tomar as decisões que lhes aprouvessem em quaisquer situações, tendo contudo que arcar com as consequências de suas escolhas, sendo esta uma lei universal e atemporal. Não raro suas opções enquanto cidadãos e povo levaram-nos a resultados bastante prejudiciais em termos de perdas pessoais, danos físicos e muitas mortes. Após muitos séculos assistimos à progressiva ruína e degradação de toda uma civilizada por conta da quebra de um código de conduta considerado sagrado pelos seguidores de Jesus Cristo.

A pessoa que desejar informar-se profundamente a respeito da origem, personalidade, propósitos e a proposta de Jesus Cristo para a humanidade, encontrará no Livro de Mórmon todos os recursos e esclarecimentos necessários para obter tais conhecimentos. Esta será a fonte mais pura e cristalina que verterá a verdade ao espirito do leitor que a busca sinceramente, sem dolo ou preconceitos. Após a leitura, uma simples pergunta ao Senhor testificará da veracidade das afirmações ali contidas, em forma de paz, conforto espiritual e físico e doces sentimentos de alegria.

Este conjunto de sensações agradáveis são conhecidos como o testemunho do Espirito Santo a confirmar em nosso coração e mente a verdade encontrada naquelas páginas. Assim, as experiências espirituais efetivamente não são passiveis de medição ou peso, embora representem marcas singulares sobre a alma e comportamento humanos, quando se manifestam. Tais experiências variam de forma, frequência e intensidade de pessoa para pessoa, porém o que importa é a utilização adequada dessas impressões. Os bons sentimentos e pensamentos devem se perpetuar em forma de ações consistentes de promoção do bem e serviço ao próximo diariamente. Agindo desta maneira poderemos colocar em pratica o que aprendemos nas riquíssimas escrituras do Livro de Mórmon. Estaremos fazendo juz às promessas que nos foram dadas pelo presidente Thomas S. Monson de vencermos a duvida e o medo; sermos protegidos e vencermos o mal; e de ter o direito à companhia constante do Espírito Santo. Em tempos turbulentos e cansativos como o que atravessamos, estes compromissos garantem vida abundante agora e no futuro.

Siga-me!

Suzana Mcauchar

Membro da Igreja há 35 anos, é casada e mãe de dois filhos. Psicóloga credenciada nos Serviços Familiares SUD. Serve como 1ª Conselheira na Sociedade de Socorro e como Professora na Escola Dominical. Trabalha com políticas públicas na Prefeitura de Juiz de Fora, além de ser professora universitária.
Siga-me!

Últimos posts por Suzana Mcauchar (exibir todos)