Recém saído do ensino médio, o atleta adolescente McKay Christensen era altamente procurado tanto pelos times de baseball quanto pelos de futebol americano. Na posição de “running back”, ele tinha o título estadual da Califórnia de “touchdowns” marcados. No baseball, sua média de acertos no bastão era 500 e ele tinha o nome registrado no “time de toda a américa”, o all-American team.

Todos o queriam para ambos os esportes, mas Christensen queria ir para uma missão de tempo integral para A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Foi oferecido a ele até mesmo 1 milhão de dólares de bônus contratual para ficar em casa e jogar na maior liga de Baseball pelos California Angels. Um milhão de dólares! A resposta de Christensen foi clássica – “minha missão não está à venda”.

Christenen foi chamado para servir no Japão, mas então algo sem precedentes aconteceu.

Os California Angels estavam tão encantados com suas habilidades e performance, que os colocaram no pré-contrato de qualquer forma – como a sexta escolha na primeira rodada da escalação amadora. Como parte do negócio, eles ofereceram esperar pelos dois anos que Christensen iria passar servindo sua missão antes de ele vir jogar.

“Tinham me dito que de maneira nenhuma eu poderia servir uma missão e ainda entrar no alistamento, mas eu fui escolhido de qualquer forma”, disse Christensen em uma entrevista para o Deseret News. “Eu senti que era uma oportunidade que eu não deveria deixar passar”.

Enquanto estava na missão, Christensen acordava no meio da noite para assinar cartões de baseball, o que era parte do seu contrato. Esses cartões diziam algo no verso que você não vai ver em muitos cartões de baseball:

“Christensen assumiu um compromisso antes de assinar com o California, por isso, ele vai começar sua carreira profissional no baseball quando voltar de sua missão Mórmon ao Japão em 1996”.

Outros cartões de baseball depois apresentavam informação sobre a missão de Christensen:

“Um demônio da velocidade do “Colégio Clovis West” em Fresno, California, Christensen recusou uma bolsa de futebol da Brigham Young University para assinar com os Angels, mas ele não vai começar a jogar profissionalmente até completar a missão Mórmon de dois anos”

“Tão apaixonados estavam os Angels com a performance de Christensen no Ensino Médio Clovis (Fresno), que eles deram um passo pouco usual ao convocá-lo em primeiro lugar mesmo sabendo que ele passaria os próximos dois anos em uma missão Mórmon. Christensen, que tem todas as ferramentas exceto grande poder, também recebeu uma oferta de bolsa de futebol da BYU”

Depois da missão, Christensen jogou pelo Chicago White Sox, pelo Los Angeles Dodgers e New York Mets (o Angels negociou seu passe antes que ele voltasse para casa). Ele se aposentou no início da sua carreira com 28 anos – quase 10 anos depois de ter sido escalado – para seguir em um trabalho em conjunto com seu pai.

Parafraseando 1 Samuel 2:30 “Aqueles que honrarem a Deus, Deus os honrará”

Siga-me!

Eduardo Marcondes

É jornalista há 20 anos, com ênfase na atuação em Rádio e Televisão. Foi repórter, editor e apresentador, com passagens por praticamente todas as emissoras com sede na capital paulista, entre elas o Grupo Bandeirantes e o SBT. Atualmente faz trabalhos de textos em parceria com alguns empresários e escreve regularmente na internet há pouco mais de ano.
Siga-me!