Todos nós estamos vendo notícias alarmantes a respeito da crise no Brasil: baixo crescimento (ou crescimento negativo) para os próximos meses deste ano e crescimento pífio em 2016.

Inflação subindo, empregos caindo, preços subindo, corrupção disparando, ânimo do povo arrefecendo… Manifestações de ambos os lados – (prós e contra o governo) embora de tamanhos bem diferentes.

Sem levar para o lado “espiritual”, que já sabemos, das profecias, de que estamos nos últimos dias, eu gostaria de abordar um aspecto desse assunto que às vezes esquecemos.

Os “últimos dias” podem durar ainda muitos anos, por isso precisamos ser práticos.

Precisamos analisar as coisas com calma e com sabedoria.

Depois, ter fé no Senhor.

Depois, não ter medo.

Depois, agir.

Em primeiro lugar, não vamos nos apavorar com as notícias que vemos na TV ou lemos nos jornais. Por que?

Porque não existe imprensa imparcial.  

AS NOTÍCIAS SÃO DIRECIONADAS PELOS DONOS DA MÍDIA.

Grupos poderosos que estão por trás das notícias, e são esses grupos muito poderosos (alguns são verdadeiros “Bandos de Gadiânton” modernos), manipulam a imprensa: e só sai nas mídias o que os poderosos deixam, ou querem que seja publicado ou veiculado.

Por isso, não acredite em tudo o que lê ou vê.

Como? Então não existe crise?

Sim, existe a crise.

E já passamos por muitas “crises” no Brasil.

Pergunte ao seu avô, ou seu pai, ou a qualquer pessoa com mais de 60 anos, como era a vida antigamente, e você ouvirá histórias do que REALMENTE era dureza, necessidade, dificuldade e desafio…

Naqueles tempos não existia computador, dvd, televisão e mais para trás ainda não existia nem telefone fixo, e celular era coisa de ficção científica…

Hospitais e médicos eram “luxo pros ricos”, os pobres tinham que se virar com plantas e benzedeiras…

A mortalidade infantil era altíssima no Brasil!

Na verdade, então, nunca foi fácil para ninguém. Esse é o primeiro ponto a ser lembrado.

Aliás, as coisas estão muito mais fáceis hoje, do que jamais foram em todos os tempos: temos uma tecnologia que avançada cada vez mais rápido, temos muito mais escolas, hospitais, policiais; hoje, do que jamais tivemos.

E outra coisa importante: reclamar não adianta nada – só piora as coisas!

Temos que ter fé. Fé no Senhor, fé em nós mesmos.

Precisamos ser otimistas, rir dos problemas (“quem consegue rir de um problema já o resolveu pela metade”).

Aliás, eliminemos de nosso vocabulário as palavras “crise” e “problema”.

Vamos substituí-las pela palavra “desafios”. Pois é isso que são os “problemas”: DESAFIOS A SEREM VENCIDOS. Isso nos MOTIVARÁ a agirmos, porque o ser humano foi preordenado para ENFRENTAR DESAFIOS, e vencendo os desafios nós crescemos em experiência e resistência, e nos tornamos mais independentes e fortes.

Quando somos pessimistas, ficamos paralisados e não vemos saídas.

Quando somos otimistas e temos fé, vemos as janelas quando as portas se fecham.

Também não precisamos ter medo.

Se Deus é por nós, quem será contra nós?”(1)

Com a ajuda do Senhor, podemos vencer qualquer desafio, por maior que seja.

E estamos errados quando imaginamos que somos MINORIA quando somos honestos, benevolentes, humildes, otimistas, etc.

Muitos conhecem a história do Profeta Eliseu, quando o seu secretário (ou assistente) sai da tenda e vê os milhares de soldados inimigos vindo para “varrer Israel do mapa” (usando uma linguagem atual).

O assustado servo do Profeta lhe diz que estão perdidos, pois está vindo um exército monstruoso para lutar contra os israelitas.

Eliseu, com a sabedoria divina e seu manto profético, ora a Deus:

”Senhor, abre os olhos dele (do seu servo assustado), para que ele veja”. E o Senhor abriu os olhos (espirituais) e o ajudante do profeta viu milhares e milhares de anjos que se postavam nos montes, livrando Israel.

E o Profeta fala “MAIS SÃO OS QUE ESTÃO CONOSCO, DO QUE OS QUE ESTÃO COM ELES”.(2)

Quem faz o bem, então, está com a MAIORIA, e não o contrário.

MAIS SÃO OS QUE ESTÃO CONOSCO. Lembre-se sempre disso.

Nunca estamos sós. Não somos perfeitos. Todos nós somos pecadores em algum grau, mas mesmo assim, se tivermos fé e nos esforçarmos, e não tivermos medo, seremos amparados por Deus, e poderemos vencer qualquer desafio que nos for apresentado.

E é vencendo desafios que crescemos, pois diz a Escritura:

“E prová-los-emos com isto, para ver se eles farão todas as   coisas que o Senhor seu Deus lhes mandar;E aos que guardarem seu primeiro estado lhes será acrescido”.(3)

Então, concluindo: Fé e ação. Sem medo. E a vida fluirá.

Crise? Que crise?

Para os verdadeiros fiéis, as portas sempre se abrirão.

Se não tiver portas, abrir-se-ão janelas.

E se não tiver nenhuma janela, podemos construir uma.

Por que não?

Sempre tem um jeito.

Sempre.

Referências Citadas

  1. Romanos 8:31
  2. 2 Reis 6:14-17 (vale a pena continuar lendo o capítulo, pois o final da história é muito bonita)
  3. Abraão 3:24–26
Siga-me!

Luiz Polito

Luiz Polito serviu na Missão Brasil Rio de Janeiro (1978/80). É músico e microempresário. Proprietário de um Sebo Virtual, chamado Higino Cultural. E atualmente serve como Consultor de História da Família na Ala Bauru - Estaca Bauru.
Siga-me!