Conforme notícias veiculadas na imprensa argentina e publicações da família em redes sociais, a polícia informou que foi encontrado o corpo de Jennifer Cadillo, que era procurado desde 23 de fevereiro em Buenos Aires.

O corpo havia sido encontrado em 24 de fevereiro (um dia depois de seu desaparecimento), carbonizado. À época, foi colhido material para futuro exame de DNA e o corpo foi enterrado há como “não identificado”. Ainda segundo a informação publicada, a polícia já coletou o DNA da mãe de Jennifer para realizar os exames, mas já identificaram 20 características de Jennifer no corpo encontrado e disseram que há 80% de chances de ser o corpo da jovem desaparecida. Há um homem preso, suspeito do assassinato da jovem.

Jennifer serviu como missionária na Missão Brasil Maceió e havia terminado sua missão e retornado para sua casa em Buenos Ayres cerca de dois meses antes de seu desaparecimento.

Veja mais em:

http://www.clarin.com/sociedad/chica-peruana-muerta-desaparecida-febrero-Jennifer-Cadillo-Muro_0_1352865153.html

http://www.lanacion.com.ar/1790703-investigan-si-un-cuerpo-calcinado-hallado-en-merlo-es-el-de-jennifer-cadillo-muro-una-estudiante-que-estaba-desaparecida

Siga-me!

Antonio Carlos Lima

Antonio Carlos Lima mora em Aracaju/SE. Serviu na Missão Brasil Brasília, de 1991 a 1993. Atualmente, serve como Secretário Executivo da Presidência da Estaca. Casado, é pai de 2 filhos.
Siga-me!