Transcrição e tradução de Eduardo Marcondes

Ouça o vídeo do Elder Holland e veja a tradução logo abaixo.

“É importante para todos os indivíduos ter um relacionamento com Cristo porque a Salvação é uma experiência pessoal e individual. Nós não salvamos as pessoas por congregações nós somos salvos nós mesmos um indivíduo de cada vez. Isso é um relacionamento muito pessoal com Jesus Cristo.

O Salvador nos compreende porque ele não é uma abstração. Porque ele é uma vivente, respirante e real filho de Deus – o filho vivo do Deus vivo.

Às pessoas que acham que pecaram demais ou que foram longe demais ou ESTIVERAM LONGE POR MUITO TEMPO e de alguma forma não consegue voltar ao círculo, minha declaração é ninguém pode cair mais baixo do que a luz de Cristo pode brilhar – isso é impossível.

Eu acho que minha vinda para participar no sacramento, é a forma mais dramática que nós podemos demonstrar que nós queremos nos identificar com Ele e que de fato haverá um dom recíproco e um poder que vem em retorno (do sacramento). Na medida em que participamos e nos tonamos sólidos com o Salvador naquele ato essa solicitude e esse compromisso retorna para nós e nós saímos daquela congregação, saímos daquele encontro com uma força, um poder e uma compreensão Dele para nós que nós não tínhamos antes.

Parte disso é porque nós o compreendemos melhor mas claramente isso representa o fato de que Ele entende a gente. Minha experiência pessoal assim como meu chamado apostólico é declarar pessoalmente que Cristo sim nos conhece – Ele caminhou o espinhoso e difícil caminho de nossas vidas – Como ele fez isso eu não sei, eu não sei, ele não se divorciou então você poderia dizer como Ele sabe sobre mim, porque eu me divorciei – eu não sei como ele faz isso, mas se alguém por aí se divorciou Ele entende.

Soa estranho dizer mas Deus me ama quase o tanto quanto amou seu filho unigênito, ao menos eu posso dizer isso ele nos deu seu filho unigênito para mim isso diz algo sobre o meu valor aos olhos Dele e meu valor aos olhos do Salvador e sua predisposição de ir para o Getsêmani e o calvário – eu nunca terei que fazer isso, eu não tenho que sangrar e eu não tenho que morrer pelos pecados de alguém, e eu não tenho que estar tão sozinho, mas eu compreendo isso e eu amo isso e aprecio isso e o que significa pra mim é que Ele me entende, que Ele me ama, e que ele consegue me alcançar então eu não posso explicar como isso acontece eu simplesmente sei que isso acontece.”

 

 

Siga-me!

Eduardo Marcondes

É jornalista há 20 anos, com ênfase na atuação em Rádio e Televisão. Foi repórter, editor e apresentador, com passagens por praticamente todas as emissoras com sede na capital paulista, entre elas o Grupo Bandeirantes e o SBT. Atualmente faz trabalhos de textos em parceria com alguns empresários e escreve regularmente na internet há pouco mais de ano.
Siga-me!