Uma coisa importante em relação à saúde e ao condicionamento físico é que não podemos “deitar sobre os louros”, ou seja, não adianta ficar lembrando a boa forma que tínhamos no passado, achando que isso vale agora e que vai continuar sempre assim. Foi o que descobri a duras penas. Eu já tinha corrido na São Silvestre, ganhei medalhas em competições de remo, treinei judô, karatê e costumava correr vários quilômetros por dia, seis vezes por semana, mas isso já fazia algum tempo. Quando me dei conta, estava com vários quilinhos a mais, tinha ganhado barriga, passava a maior parte do dia sentado, e tudo isso fez uma grande diferença na minha vida. Um dia, fui parar no pronto-socorro com problemas no coração, e aí descobri que estava com o colesterol elevado, com uma taxa de açúcar no sangue que beirava o diabetes, com acúmulo de gordura no fígado, com a pressão descontrolada, com problemas de coluna e acabei sendo operado três vezes do coração. Como é que fui deixar as coisas chegarem a esse ponto? Na verdade, é a coisa mais fácil do mundo perder a forma e a saúde, no mundo atarefado em que vivemos.

Então pergunto: Como vai a SUA saúde? O simples fato de você não sentir nada não quer dizer que “tudo vai bem em Sião”… Principalmente se você já passou “um pouquinho” dos vinte anos de idade. Uma coisa bem simples e que pode ajudar você a ter uma ideia de como está a sua forma física é calcular o seu índice de massa corpórea, ou IMC. Com uma balança e uma fita métrica você fica sabendo seu peso e altura. O IMC é calculado dividindo a altura pelo quadrado do peso. Complicou? Não tem problema. Faça uma busca na Internet e você vai encontrar um monte de sites que fazem o cálculo para você. Para estar no peso ideal, o resultado deve ficar mais ou menos por volta de 25. Os valores variam de um site para o outro e as classificações também, mas de modo geral dá para você ter uma ideia de sua necessidade de perder peso ou não. Depois disso, aproveite que já está com a fita métrica na mão e meça sua circunferência abdominal. Coloque a fita métrica em torno do corpo, na altura da cintura, e faça a medida passando pelo umbigo. Esse valor não deve passar de 80 cm para as mulheres e 90 cm para os homens, caso contrário, o problema é bem mais grave do que apenas a necessidade de comprar cintos maiores para segurar as calças.

Antes de ir correndo procurar uma “dieta milagrosa” na Internet, ou seguir um monte de dicas sobre “como emagrecer depressa”, o ideal é procurar um médico e fazer uma avaliação geral, porque tem muitas coisas que podem estar silenciosamente prejudicando sua saúde, sem que você perceba, até que o problema fique descontrolado. Pressão arterial, taxa de açúcar no sangue, colesterol e outros aspectos de sua saúde são coisas que não dá para você ficar sabendo só de olhar no espelho. Mesmo quando estão bem alteradas, elas não dão sintoma nenhum por muito tempo, e você pode desconhecer por completo a existência delas. Mas as consequências são inevitáveis, se não forem devidamente tratadas. Um nutricionista também é essencial para que a sua dieta seja especificamente elaborada para a sua situação e as suas condições de saúde. Mesmo que uma dieta tenha funcionado para outra pessoa, não dá para garantir que ela será saudável ou eficaz para o seu caso específico. Não brinque com sua saúde.

Siga-me!

Humberto Kawai

Humberto Kawai é médico neurologista aposentado, formado pela Faculdade de Medicina da Universidade São Paulo. Serviu na Missão Brasil Rio de Janeiro.Serviu como presidente dos Rapazes da ala e da estaca, membro do sumo conselho, bispo da ala Vila Mariana, presidente de ramo no CTM de São Paulo, bispo da ala Atibaia, e presidente da estaca Itatiba.
Siga-me!

Últimos posts por Humberto Kawai (exibir todos)