Autor: Marcelo Bighetti

“Minha Tataravó, Emma Hale Smith” por Gracia N. Jones

Publicado originalmente na revista Ensign, em agosto de 1992. Tradução: Marcelo Bighetti. Revisão: Henrique Serra e Phil Jones. Tradução em português autorizada pela autora. Distribuição autorizada pela Divisão de Propriedade Intelectual de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, junho de 2017. Desde a morte do Profeta Joseph como mártir em Carthage, Illinois, alguns santos dos últimos dias se decepcionaram devido ao fato de que a esposa de Joseph, Emma, não seguiu com a Igreja no êxodo dos santos para o oeste em 1846-1847. Os descendentes de Emma e Joseph cresceram separados de A Igreja de...

Read More

Tataraneta de Joseph e Emma Smith Faz Tributo Via Internet a Emma Smith no Brasil

No domingo dia 4 de junho de 2017, às 19h, ocorreu um serão sem precedentes, onde foi ouvida a irmã Gracia N. Jones, tataraneta de Joseph e Emma. A transmissão ao vivo foi realizada direto da casa dela em Saint George, Utah, para a capela da sede da Estaca Sumaré-SP, tendo como convidados os membros das Estacas Americana, Hortolândia e Sumaré. Ela falou um pouco sobre sua conversão, sendo a primeira descendente do Profeta Joseph Smith e Emma a ser batizada. Como pesquisadora desde o final da década de 50, também falou sobre o papel que Emma desempenhou como companheira do...

Read More

Honestidade

Em 1842, devido a um convite de John Wentworth (editor do jornal Chicago Democrat), Joseph Smith escreveu-lhe uma carta para publicação onde delineou a história e fé dos Santos dos Últimos Dias. Tal carta é conhecida atualmente como carta Wentworth. A carta, assinada por Joseph Smith, é finalizada declarando-se treze pontos de fé. Tais pontos são conhecidos como As Regras de Fé. No início da 13a Regra de Fé lemos: “Cremos em ser honestos, verdadeiros, …” Vivemos numa época onde a honestidade é ridicularizada e onde atos honestos causam espanto. Títulos como trouxa ou bobo, são postos naqueles que...

Read More

Conheça mais Sobre o Selo de Melquisedeque

Vi pela primeira vez este símbolo a uns 5 anos atrás e fiquei sabendo que se tratava do Selo do Rei Melquisedeque. Recentemente resolvi pesquisar um pouco mais a respeito e descobri coisas interessantes a respeito dele. Além de pesquisa “online” obtive ajuda de Michael Lyon, o qual é pesquisador da BYU e tem sido ilustrador das Coletâneas e Obras de Hugh Nibley desde 1990, trabalhando para FARMS, que é parte do Neal A. Maxwell Institute o qual pertence à BYU. Em pesquisa para tentar encontrar alguma referência em literatura SUD encontrei apenas uma imagem com descrição no artigo...

Read More

Publicidade

Curta!

Nossos Colunistas

Participe!

Parceiros

Publicidade