Um dos aspectos mais importantes da preparação para emergências é o armazenamento da água, mas é também o mais desafiador.
No ano passado vivemos uma crise hídrica sem precedentes nas regiões Sudeste e Nordeste do Brasil. Este ano estamos começando o período de estiagem em situação pior do que há um ano. Isso é bastante preocupante e precisamos nos preparar para que nossa família esteja protegida.

Certamente teremos que enfrentar racionamentos que podem durar de um a vários dias e armazenar qualquer quantidade, mesmo que pequena, é melhor do que não armazenar nada. Ficar sem água, mesmo que seja por algumas horas é um incômodo enorme.

Encontrar espaço para armazenar água, especialmente para quem vive em apartamento talvez seja um dos maiores desafios. Além do espaço, outra preocupação é quanto a durabilidade e a segurança no consumo da água armazenada.

Veja aqui algumas dicas que poderão ajuda-lo a armazenar a água de forma segura, aproveitando todo o espaço disponível em sua casa:

1. Recipientes apropriados

Garrafas plásticas PETE (ou PET)

• Comercializadas com água potável podem ser armazenadas. Observe as datas de validade como uma orientação para fazer o rodízio. Evite as garrafas plásticas que não são PET.

• Comercializadas com refrigerante podem ser reaproveitadas para armazenar água filtrada/tratada.
Contêineres

• Use somente contêineres fabricados para uso de alimentos. Pequenos contêineres de plástico PET, baldes com tampas ou galões mais pesados de plástico também funcionam bem.

• Não use garrafas plásticas de leite porque não selam bem e podem se desintegrar ao longo do tempo.

• Não use contêineres usados anteriormente para guardar produtos não alimentícios.

• Limpe, higienize e lave o contêiner por inteiro antes de usá-lo.

2. Pré-tratamento da Água

Água tratada com cloro não necessita de outro tratamento quando armazenada em contêineres limpos, usados previamente para guardar alimentos.

Água não tratada deve receber tratamento com água sanitária. Adicione 8 gotas de água sanitária (5 a 6% de hipoclorito de sódio) para cada 4 litros de água. Use somente água sanitária que não contenha espessantes, perfumes ou aditivos.

3. Armazenagem

• Os contêineres devem ser esvaziados e recarregados regularmente.

• Cuidado ao armazenar para que um vazamento em potencial não danifique sua casa ou apartamento.

• Proteja sua água armazenada da luz e do calor.

• O sabor da água armazenada pode ser melhorado através do processo de aeração – ou seja, jogando a água entre dois recipientes repetidamente antes de sua utilização.

Purificação da Água

Se a fonte de suprimento da água não for segura ou poluída, ela deve ser purificada antes de usar. A purificação da água é feita em duas etapas:

Etapa 1 – Clarear

Primeiramente a água turva ou suja deve ser clareada. Deve passar por algum tipo de filtro. Deve ser deixada em repouso e então a água limpa da parte superior deve ser cuidadosamente derramada em outro recipiente. A água filtrada ou clareada deve sempre ser desinfetada antes do uso.

Etapa 2 – Desinfetar

Fervura – Ferver a água por 3 a 5 minutos eliminará a maioria dos micro organismos existentes na água. Entretanto, ferver pequenas quantidades de água pode aumentar a quantidade de contaminantes tóxicos se estiverem presentes na água.

Alvejante – Adicione 8 gotas de água sanitária (5 a 6% de hipoclorito de sódio) para cada 4 litros de água. Use somente água sanitária que não contenha espessantes, perfumes ou aditivos.

Filtros de água – Podem filtrar e purificar efetivamente a água contaminada com micro organismos, produtos químicos tóxicos e metais pesados. Sua eficiência depende do design, condição e uso apropriado.

Siga-me!

Debora Castellano

Débora Castellano é casada, mãe de 4 filhas. Trabalha como Administradora de Empresas e Tradutora. Foi proprietária da BeeReady e em 2012 criou o blog “Folia na Cozinha”, especializado em dicas e orientações sobre armazenamento doméstico.
Siga-me!

Últimos posts por Debora Castellano (exibir todos)