Algo que me estimula na minha obediência terrena é observar a natureza e seus pequenos seres vivos. Estas inteligências não tem o mesmo propósito que nós, mas fazem seu papel pela ordem de Deus e podemos aprender com elas.

Certa vez, quando era bispo, ao término da reunião do comitê executivo, reparamos uma fila gigantesca de formigas – “mestres do armazenamento” – de uma ponta à outra da sala do bispado. Como experimento, solicitei a um dos missionários que passasse a mão fortemente na fila. Aquele ato tirou o rasto de feromônios que fazia uma formiga seguir outra. Elas se perderam, acumularam-se nos dois lados de um vazio. Não tinham mais uma sequência, estavam perdidas, até o momento que uma corajosa formiga invadiu o território não conhecido e fez novamente o rastro, a ponto de voltar a normalidade da vida. As formigas que vinham bem atrás certamente nem sabiam do bem que a formiga corajosa e líder fez. Semelhantemente, em nossas vidas temos lideres que reconstroem nossos caminhos espirituais quando o vazio nos invade. Eles usam os ensinamentos de Cristo que, em alguns momentos, não sabemos ou não damos a devida importância. Devemos ser sempre gratos aos nossos Bispos e Presidentes de Ramo.

Existem ainda outros famosos exemplos que a natureza nos proporciona:

– Os caranguejos que, colocados em um balde pelo caçador no mangue, são egoístas, não deixam os outros escaparem, pois, cada um deles quer ser o primeiro a sair do balde. Assim, todos morrem, por falta de solidariedade.

– Os sapos, na panela de água quente, não reparam que a água está aquecendo aos poucos, sentem daquele momento como algo gostoso e relaxante e, quando menos esperam, estão mortos (semelhante ao pecado da pornografia que pode parecer inocente aos olhos de nossos jovens internautas de hoje).

Diz uma lenda, entre os agricultores antigos que, quando um carro de boi era puxado, com uma carga desumana, por uma parelha de bois em uma subida árdua, os bois ajoelhavam suas patas dianteiras para terem mais forças. GRANDE ENSINAMENTO! Quando o fardo está demasiadamente pesado, temos que dobrar nossos joelhos em oração e entregar o nosso fardo aos cuidados do nosso Criador. Ele nos criou, Ele sabe o que precisamos, somente aguarda o nosso pedir fervoroso.

Siga-me!

Eduardo Elisiano

Bacharel em Administração de Empresa com Especialização em Educação, atua na área de Coordenação Financeira e Administrativa. É casado e pai de 4 filhos. Atualmente serve como Presidente de Estaca e Oficiante do Templo. Serviu como missionário na Missão Porto Alegre Norte (1997-1999)
Siga-me!

Últimos posts por Eduardo Elisiano (exibir todos)