Está cada dia mais fácil de se fazer genealogia: temos cada vez mais recursos e também a ajuda de outras pessoas, numa grande rede mundial de gente em busca de seus antepassados.

Este artigo tem o objetivo de ser uma ajuda para os que estão começando a se interessar por genealogia. Já faz muitos anos que eu pesquiso a minha história familiar, e compartilharei um pouco meus humildes conhecimentos a respeito desse empolgante assunto, que é genealogia.
Vamos aprender a usar a tecnologia moderna em nossas pesquisas, porém outros métodos mais convencionais podem ainda ser ainda indispensáveis.

O que é genealogia?

Genealogia se refere ao conhecimento dos registros da mais importante criação de Deus: o ser humano. E os homens e as mulheres podem se tornar cada vez mais humanos, quanto mais aprimoram a sua própria cultura. E genealogia é cultura.

A genealogia é uma ciência nobre voltada para a pesquisa da história das famílias – linhagem ou estirpe.

Fazendo a sua genealogia, você terá muitas surpresas. Encontrará, entre seus antepassados, heróis e vilões. Descobrirá muitas histórias surpreendentes, algumas engraçadas, e outras trágicas. E, o que é mais importante, através do conhecimento da personalidade de seus antepassados, você passará a conhecer melhor a sí próprio!

Pesquisa genealógica

Quando você começar a fazer a pesquisa de sua família, você ficará assombrado com a memória dos seus parentes idosos, os quais se lembram de fatos ocorridos há 60, 70, 80 anos passados, com grande riqueza de detalhes.E como um bom aprendiz de genealogista, REGISTRE TUDO.

Anote ou grave em áudio, vídeo e fotos, o máximo que você puder quando conversar com algum parente seu sobre a genelogia de sua família. Nunca confie em sua memória: ela pode falhar ou confundí-lo, principalmente em se tratando de datas. Registre tudo.

O que registrar?

Os fatos genealógicos mais importantes na vida de alguém (que nenhum genealogista deve esquecer), são:

1- nascimento – (data e local)

2- casamento – (nomes dos cônjuges, data e local)

3- nomes dos pais e dos filhos

4- falecimento – (data e local)

No caso de sobrenomes das mulheres, é melhor tentar descobrir sempre o nome de SOLTEIRA.

Por onde começar?

1-Comece por VOCÊ mesmo.

Na primeira folha de um caderno de capa dura, escreva seu nome e sobrenome, no alto da folha. Capriche na letra, e use uma caneta esferográfica ou tinteiro (só use lápis para anotações provisórias). Afinal, você está escrevendo um Livro de Genealogia que poderá ser lido daqui a 50 anos ou mais, por algum descendente seu . Você está escrevendo para durar muito tempo. Por isso, seja claro e verdadeiro nas anotações, e anote com caneta.

-O QUE REGISTRAR a seu respeito:

-Seu nome e sobrenome (conforme expliquei acima, mulher é melhor registrar o nome de solteira, porque a genealogia vai “subindo” depois pelo nome do pai, e não pelo nome do marido).

-Data e local de seu nascimento.

-Data e local de casamento (se for o caso).

-Nome do cônjuge.

-Nome dos seus pais.

-Nome dos seus filhos (se tiver).

-Escreva também outras informações que gostaria de deixar registrado para seus descendentes, como por exemplo: sua profissão, escolaridade, títulos especiais, etc.

Este Livro da Família não é para você escrever histórias, mas para colocar seus dados biográficos. Para escrever as histórias mais marcantes de sua vida, arrume outro caderno, separado do Livro de Genealogia, e faça um Diário. Num Diário, sim, é um lugar ideal para se escrever tudo de realmente importante que lhe aconteceu, e acontece de iportante em sua vida:.Você se casou? Escreva resumidamente seus sentimentos. Se formou? Escreva. Sofreu um acidente? Escreva. Teve um filho? Escreva sobre isso e suas emoções a respeito.

Um Diário (mesmo que você só escreva quando acontece algo que você considere bem importante) será um livro de histórias que se tornará uma bênção para você e para seus descendentes.

Não escreva coisas secretas, pois o Livro da Família e o Diário são para serem lido pelos outros. Escreva coisas que edifiquem, coisas que possam ajudar todo mundo no futuro.

Voltando ao Livro da Família: Terminou de escrever sobre você? Ótimo. Se quiser, cole uma foto sua no canto da folha. Agora, para cada parente seu, seja seu pai, mãe, avô, tio, bisavô, filho (se tiver), primo, etc, FAÇA UMA FOLHA PARA CADA UM, assim como fez para você. Escreva as coisas que já sabe sobre eles e depois, com pesquisa, você irá completando os dados.

Site para iniciantes

Você pode obter muitas dicas de pesquisa num site que fiz, gratuitamente. É só acessar o seguinte endereço: Genelogia de Luiz Polito . Este site éstá desatualizado, mas pretendo modernizá-lo brevemente.

Outro site importantíssimo é o site da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mórmon), onde você poderá (sendo membro da Igreja ou não), registrar seus dados diretamente no computador e os dados ficarão guardados em servidores seguros. Para isso, cadastre-se gratuitamente no Family Search, acessando o seguinte link: familysearch.org .

No site do Family Search você também poderáusar os muitos recursos de pesquisa que a Igreja Mórmon disponibiliza para todos, gratuitamente.

(No próximo artigo, aprofundaremos mais sobre a pesquisa famíliar).

Siga-me!

Luiz Polito

Luiz Polito serviu na Missão Brasil Rio de Janeiro (1978/80). É músico e microempresário. Proprietário de um Sebo Virtual, chamado Higino Cultural. E atualmente serve como Consultor de História da Família na Ala Bauru - Estaca Bauru.
Siga-me!