Existem os anjos da guarda?

As escrituras e a literatura da Igreja parecem confirmar o conceito de que não estamos sós.

Se pensarmos com cuidado, veremos que Deus, um ser perfeito, não deixaria Sua criação como um navio desgovernado, ao sabor das ondas do vento, e do acaso.

Ele está no comando do universo, e, como um regente, comanda essa grande “orquestra” composta por um grande número de anjos e arcanjos, cada um cumprindo sua parte, para que tudo caminhe rumo ao objetivo divino, que é: “proporcionar a imortalidade e a vida eterna ao homem .”(1)

Nós, seres humanos, temos a liberdade de escolher nosso caminho, dentro da esfera em que fomos criados:

“Toda verdade é independente para agir por si mesma na esfera em que Deus a colocou, como também toda inteligência; caso contrário, não há existência. Eis que isto é o livre-arbítrio do homem e isto é a condenação do homem;” (2)

Ao usar esse dom de escolher, nós caminhamos rumo à luz ou rumo à escuridão – sendo a luz as coisas de Deus, e a escuridão as coisas do Mal.

Quanto mais para a luz formos, mais perto de Deus estaremos e mais forte a influência da divindade perceberemos. E mais ajuda teremos dos anjos.

Os anjos estão por toda a parte, e agem organizadamente, cuidando dos seres humanos e de todas as outras coisas quecompõem esse nosso fantástico planeta.

Sob a direção do Senhor, os anjos trabalham para que o equilíbrio nunca seja quebrado, apesar do uso incorreto que muitas pessoas fazem da liberdade de escolha que receberam.

Você já parou para pensar na quantidade de ajustes – ou intervenções angelicais – que são necessários, para que bilhões de pessoas, animais, plantas e outras coisas interajam, na terra, sem que seja necessário se tirar a liberdade de escolha de ninguém, e sem que a terra se destrua?

Isso certamente não é coisa para amadores, mas sim para seres experientes, que já devem ter feito isso muitas vezes, em muitos outros lugares, em tantas galáxias que existem nesse infinito universo.

Revi recentemente um filme chamado “Agentes do Destino”, onde o autor do filme mostra um grande e organizado grupo de seres especiais tomando conta de tudo e de todos.

Nesse filme, tais “agentes do destino” tentam consertar um fato que aconteceu, (e que não deveria ter acontecido). Para isso, fazem com que coisas corriqueiras aconteçam, tais como um telefone que toca, um sinal de trânsito que fecha, um pneu que fura, uma pessoa que aparece do nada e conversa assuntos banais, que atrapalhem as pessoas, para que as coisas se encaixem.

Fazem de tudo para que as coisas voltem “aos trilhos”. O final do filme é inesperado, e muito bonito. Só que não vou contar… Assistam porque vale a pena.

ANJOS DA GUARDA EXISTEM?

Larry E.Dahl, Professor História e Doutrina da Igreja da BYU, escreveu um artigo dizendo que:

“Nossas escrituras contém muitas referências a “anjos” e “anjos ministradores”. No entanto, o termo Anjo da Guarda não é usado. As escrituras nos ensinam a respeito do papel dos anjos ministradores, como testificou Mórmon: “É pela fé que os anjos aparecem e exercem seu ministério em favor dos homens. Portanto, ai dos filhos dos homens, se estas coisas tiverem cessado, pois isso terá acontecido em virtude de sua descrença.”(3)

Larry continua seu artigo alistando vários propósitos para a ministração dos anjos aos seres humanos:

“1. Anunciar e testificar de acontecimentos relativo à obra e glória de Deus (vide Mateus 1:20-21, 28:1-6, Lucas 1:11-20, 2:8-14,Apoc.14:6 até o final, e D&C 88:92-110)

2. Pregar o evangelho e ministrar “aos filhos dos homens e lhes darem instruções relativas à vinda de Cristo” (Moroni 7:22, vide também Moisés 5:58).

3. Declarar ‘’a palavra de Cristo aos vasos escolhidos do Senhor, para que dêem testemunho dele’’ (Moroni 7:31, vide também Mosias 3:1-27).

4. Trazer à terra ‘’seus direitos, suas chaves, suas honras, sua majestade e glória, e o poder de seu sacerdócio’’ (D&C 128:21, 27:12, 110:11-16, e JS 2:68-70).

5. Proteger e orientar os servos de Deus em tempos de tribulação, de modo que possam cumprir seus propósitos (vide Atos 5:18-20, Daniel 3:28, 1 Nefi 3:29, e Helamã 5).

6. Trazer conforto, instrução e advertências às pessoas fiéis em tempos de necessidade (vide Gen.16:7, Exo.23:20-23, Mat.2:13, 19:20, 1 Nefi 11:14, 15:30, e Alma 8:14-18).

E quem seriam esses anjos? No Guia de Estudo das Escrituras podemos encontrar a resposta, mas o próprio Larry explica:

“O Senhor revelou que “não há anjos que ministram a esta terra, a não ser aqueles que pertenceram a ela” (D&C 130:5). Esses personagens podem ser espíritos que ainda não nasceram na mortalidade, ou que viveram na terra, mas ainda não foram ressuscitados. Ou poderiam ser seres com corpos tangíveis, que foram ressuscitados ou transladados. (D&C 129:1-9).

John A . Widtsoe, que foi do Quorum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, falando de anjos, disse:

“Sem dúvida, anjos frequentemente nos guardam de acidentes ou do mal, da tentação e do pecado. Pode-se corretamente falar deles como anjos da guarda. Muitas pessoas prestaram e podem prestar testemunho das diretrizes e proteção que receberam de fontes além de sua visão natural. Sem a ajuda que recebemos da presença constante do Santo Espírito, e de possíveis anjos sagrados, as dificuldades da vida seriam muitas vezes multiplicadas.
A crença comum, no entanto, de que cada pessoa nascida no mundo tem um anjo da guarda designado para estar com ela constantemente, não é confirmada pela evidência de que dispomos…
Um anjo pode ser um anjo guardião, embora venha apenas conforme for designado para nos dar ajuda especial. Na realidade, a presença permanente do Santo Espírito parece tornar desnecessária essa companhia angelical constante.
Assim, até que obtenhamos mais conhecimento, podemos dizer que anjos podem ser mandados para nos guardar, de acordo com nossa necessidade. Mas não podemos dizer, com certeza, que haja um anjo da guarda especial, para acompanhar cada pessoa constantemente.” (4)

Referências citadas
1- Pérola de Grande Valor, Moisés 1:39.
2- Doutrina e Convênios 93:30-31.
3- Moroni 7:31).
4- The Improvement Era, 04-1944, p.225).

Siga-me!

Luiz Polito

Luiz Polito serviu na Missão Brasil Rio de Janeiro (1978/80). É músico e microempresário. Proprietário de um Sebo Virtual, chamado Higino Cultural. E atualmente serve como Consultor de História da Família na Ala Bauru - Estaca Bauru.
Siga-me!