Esta é uma série sobre falsos conceitos que são propagados por muitos na Igreja com a aparência de que representam a verdade. Todos os conceitos errôneos são compostos de doutrinas mescladas com os ensinamentos dos homens. Daí a dificuldade em discernir a verdade do erro, quando nos deparamos com algumas destas colocações.

Falso Conceito 3 – “Igreja ou religião não salvam, o que salva é somente a fé em Deus.”

Infelizmente, já ouvi mesmo alguns irmãos afirmarem esta falsidade. A princípio, podemos pensar que a mensagem diabólica existente nesta frase é de que as pessoas não devem se filiar a nenhuma igreja. Mas, na verdade, Satanás foi bem mais ardiloso. Sua real intenção é dizer: “Vá para qualquer igreja e tudo estará bem. O que importa é a sua fé.”

Com essa ideia em mente de que a Igreja é uma mera formalidade sem efeito prático real no plano eterno (pois lhes bastaria a fé para a salvação), as pessoas frequentam várias igrejas, vagueando de uma denominação para outra, em busca tão somente de onde podem sentir-se melhor, ser mais bem tratadas ou de alguma promessa de solução rápida para seus problemas, sem qualquer compromisso seu para com a Igreja ou a congregação, exceto a contribuição financeira. Desconhecem a base doutrinária do que se prega, e não se importam em conhecê-la.

Paradoxalmente, esta atitude descompromissada para com a instituição religiosa é compartilhada pelos próprios líderes religiosos que, se autointitulando guias espirituais, não possuem base doutrinária consistente, não se dão ao trabalho de acompanhar o progresso espiritual dos que os buscam, e nem ao menos exigem deles quaisquer compromissos com a vivência plena do evangelho em sua vida. O resultado é a crescente deterioração da compreensão do caráter sagrado da Igreja, seus ritos e convênios eternos. Ao observar este cenário de banalização espiritual, lembro-me das palavras do Senhor que, ao ordenar ao jovem Joseph Smith que não se filiasse a nenhuma das igrejas existentes na época, declarou: “Eles se aproximam de mim com os lábios, mas seu coração está longe de mim; ensinam como doutrina os mandamentos de homens, tendo aparência de religiosidade, mas negam o seu poder.” (Joseph Smith – História 1:19)

A tragédia é ver esta mesma atitude entre alguns membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Estes acreditam ser esta apenas mais uma entre as tantas igrejas existentes neste mundo. São pessoas que estão na Igreja, mas não integralmente, porque não receberam um testemunho de que realmente esta é a verdadeira Igreja de Jesus Cristo, e de que a Igreja e a religião que ela representa (com suas ordenanças e convênios) farão total diferença em suas vidas na eternidade. Filiam-se e mantêm-se na Igreja apenas por uma questão social, sistêmica, ou de temor. É como se pensassem: “Bem, preciso estar em alguma igreja para ouvir alguns bons ensinamentos. Que seja esta, então.” E assim, seguem, nunca progredindo de fato no evangelho, pois não compreendem que sua fé apenas não é suficiente e que serem membros efetivos desta Igreja é essencial à sua salvação.

O próprio Senhor Jesus Cristo declarou que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é “A única igreja verdadeira e viva na face de toda a Terra.” (D&C 1:30). É a única que possui a mesma base doutrinária da Igreja Primitiva; a única que detém as ordenanças sagradas essenciais à salvação no Reino Celestial; a única que controla a ordenação e o uso do poder do Sacerdócio; a única que tem o completo conjunto de escrituras destinados à humanidade nestes últimos dias. Esta é a mesma Igreja de Cristo que existe desde Adão e que existiu em cada dispensação. A mesma organizada pelo próprio Jesus Cristo em seu ministério terreno e que foi restaurada por Joseph Smith nesta última dispensação. Ela representa o verdadeiro Cristianismo, que também chamamos de Mormonismo. Apenas aqueles que seguirem fielmente os preceitos e ordenanças desta religião, administrados por esta Igreja, poderão herdar a Glória Eterna.

A fé é essencial neste processo e é ela que faz todas as coisas concernentes à salvação do homem – administradas por esta Igreja – produzirem esta salvação. Isto ocorre porque a fé é um princípio de ação. Porém, se você julga que sua fé é suficiente, e que esta Igreja e tudo o que diz respeito a ela não faz diferença realmente à sua vida, então muito provavelmente sua fé não está centrada em Cristo, mas apenas em você mesmo. Exerça a sua fé em Jesus Cristo, submeta-se aos princípios e ordenanças administrados na verdadeira Igreja de Jesus Cristo, e a salvação será operada em você por Jesus Cristo, por meio de Sua Igreja.

Siga-me!

Antonio Carlos Lima

Antonio Carlos Lima mora em Aracaju/SE. Serviu na Missão Brasil Brasília, de 1991 a 1993. Atualmente, serve como Secretário Executivo da Presidência da Estaca. Casado, é pai de 2 filhos.
Siga-me!